Puros & Vinhos

sexta-feira, novembro 04, 2005

PROVA ÉPICA


Esta prova foi uma ideia de um elemento do nosso grupo “PUROS & VINHOS“, que foi juntar á mesa um lote de vinhos que dificilmente poderíamos esquecer e que para sempre pudéssemos recordar.

Os 6 vinhos escolhidos foram os seguintes: Homenagem a António Carqueijeiro 1999, Batuta 2000, Chryseia 2001, Peter Lehnman Stonewell 1996, Quinta do Crasto Vinha Maria Teresa 1998 e o Brunheda Vinhas Velhas 2000. A juntar a estes poderosos vinhos um dos elementos trouxe um Joker chamado Syrah 17 da Herdade do Esporão colheita 2003 gentilmente fornecido pelo enólogo David Baverstock, este vinho nunca foi comercializado e tinha a particularidade de ter 17 % Vol. Com esta escolha poderíamos dizer que estávamos a confrontar a casta syrah e uns dos melhores vinhos do Douro, esse não era o nosso propósito.

Á mesa estiveram reunidos o grupo Puros & Vinhos, Luis Diniz, Paulo Sousa, António Chaparro, Nuno Cardoso, Luis Pedro, António Matos, Vitor Lilaia, Paulo Serra e Nuno santos. Os vinhos foram decantados 2 horas antes e quando se apresentaram á mesa pareciam estar todos em boa forma o que já adivinhava o elevado grau de dificuldade da prova.

Os resultados obtidos, ao nível das notas finais, causou uma certa apreensão, pois estávamos á espera que os néctares mais conhecidos que tinham uma apreciação muito favorável por parte dos nossos apreciadores nacionais e internacionais fossem sobrepor-se aos restantes, estou a falar do Homenagem a António Carqueijeiro e do Batuta 2000.

Neste painel estiveram sentados á mesa 9 pessoas que não têm qualquer formação acerca do vinho, apenas gostam de saborear os bons néctares que existem no mundo e dar a sua apreciação quanto ao gosto de cada um, claro que este tipo de eventos proporciona sempre uma noite de conversa á volta do vinho.

A classificação ficou assim ordenada:

1º Brunheda Vinhas Velhas 2000 18,22
2ºQuinta do Crasto Vinha Maria Teresa 1998 17.72
3ªPeter Lehnman Stonewell 1996 17.50
4º Syrah 17 2003 17.33
5ºChryseia 2001 15.94
6ºHomenagem a António Carqueijeiro 2000 15.72
7º Batuta 2000 15.61

Nesta prova pode-se dizer que o primeiro lugar não foi muito consensual, embora tenha tido mais primeiras classificações do que os restantes.

O Brunheda Vinhas Velhas 2000, foi o vinho mais bem votado por quase todos os provadores, vou pôr aqui algumas das considerações postas pelos provadores : Fruta e álcool interligados; Elegante; Frutos silvestres; Enche a boca; Espetacular; Muito Corpo e grande intensidade aromática.

O Quinta do Crasto Vinha Maria Teresa 1998, foi o vinho mais votado por 3 dos provadores, teve as seguintes considerações: Compota; Muita classe; Nectar dos Deuses; Suave; Final Longo; Adocicado e Meloso; fruta Madura; framboesas.

Peter Lehnman Stonewell 1996, foi o vinho que todos os provadores identificaram por ter muito depósito, todos o consideraram como sendo um vinho excepcional e diferente dos restantes, teve as seguintes considerações: Muita madeira; Encorpado e suave; Baunilha; Muito longo e framboesas.

Syrah 17, o joker ficou muito bem classificado tendo os provadores identificado logo como que tratando-se de um syrah mas não o identificando como sendo o Syrah 17 porque não se nota a grande percentagem de alcool, teve as seguintes considerações: frutas maduras; frutado; doce como o mel; Indefinido.

Chryseia 2001, teve as seguintes considerações: Alcool sobrepõe-se á fruta; enche a boca; muito encorpado; amoras; Indefinido; Intenso e Longo.

Homenagem a António Carqueijeiro 1999, aqui está a grande decepção pelo resultado, porque, é o seguinte nesta prova não havia vinhos maus o que dificulta bastante a prova, mas realmente os provadores não lhe reconheceram valor que alguns apreciadores lhe concederam, teve as seguintes considerações: Frutos vermelhos e taninos finos; Amora; forte; madeira muito presente; Cerejado; alguns taninos mas pouca intensidade.

Batuta 2000, foi penalizado porque este vinho todos o acharam muito novo para o beber agora, ele está muito agressivo e o nosso painel gosta do vinho suave e que esteja completamente entrosado, teve as seguintes considerações: Muitos taninos, agressivo; muito álcool; aniz; madeira velha, muito novo; sobressai o álcool.

Quanto ao repasto, pode-se dizer que esteve ao mais altíssimo nível, o folhado de queijo de cabra com rucola e frutos silvestres estava muito bom e foi acompanhado com o seguinte vinho, Quinta de Cabriz escolha Virgílio Loureiro Branco que se revelou uma boa escolha para começar.

Para acompanhar a prova cega foi escolhido o seguinte prato, codorniz recheada com castanha e molho de vinho do Porto (LBV Quinta do Noval), revelou-se extraordinário para não dizer soberbo ao nível da excelente prova que se estava a realizar.

Por fim a sobremesa foi um queijo da serra ( excelente ) que foi acompanhado pelo excelente tawny australiano, yalumba Museum Release tawny 50 years old. Algumas considerações que se tiraram deste tawny foram as seguintes: aroma a mel; sabor a laranja; caramelo.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

<