Puros & Vinhos

sexta-feira, fevereiro 08, 2008

2ª PROVA Á QUINTA DE 2008

Desta vez convidamos cada um dos participantes na prova, a trazer um vinho para fazer uma prova cega, não propondo qualquer limite de escolha. Cada um podia trazer o vinho que lhe apetecesse.

Antes da prova começamos por um branco:

Quinta dos Roques Encruzado 2006 Dão – Este Encruzado tem cor amarelo suave. Aroma complexo e elegante, muito feminino, apresentando bastantes notas florais e limão fresco. Madeira muito bem integrada no conjunto. Na boca o vinho é muito elegante, obtendo um belo equilíbrio entre o corpo e a acidez. Curiosamente sentem-se algumas notas de fruta do tipo pêra misturado com limão verde, um ligeiro mineral. Tem um final médio/longo que nos dá muito prazer.
Gostava que esta minha impressão tivesse sido a mesma dos outros confrades sentados á mesa, o que não foi o caso, todos acharam que não era exuberante aromaticamente, nada complexo, sem acidez, tudo ao contrário do que vislumbrei no vinho. Mas tudo tem a ver com o momento e gosto pessoal.
Nota Pessoal 17 (Média:15,4)Custo: 10€

Depois começámos a prova, os vinhos foram sorteados e sairam para a mesa pela seguinte ordem:

Esporão Garrafeira Private Selection 2004 Alentejo - Este tinto de cor rubi começa por nos bafejar com fortes notas fumadas, uma colecção variada de aromas de torrefacção. Mas a fruta é uma aliada de peso, e não se faz rogada no copo, revelando a amora, cassis, ginga, e um toque exótico de figo. Entra fino e escorreito, quase feminino, delicado, para logo crescer em dimensão, sempre apoiado numa acidez fina que nunca ultrapassa as raias da decência. Sem ser volumoso é cheio, estruturado, denso, mas simultaneamente delicado. Final longo, bem prolongado e duradouro.
Nota Pessoal 17,5 (Média:17,5) custo:30€


Quanta Terra Grande Reserva 2005 Douro – Cor violeta linda, violeta pura, uma cor apelativa, voluptuosa, sensual. Na versão 2005, o Quanta Terra mostra-se de novo um vinho muito equilibrado, muito redondo, com alguns excessos. Revela um nariz muito marcado pela fruta madura, pela boa presença da barrica.A boca confirma a elegância, a finesse, a proporção. Possui uma estrutura arrebatadora e dominadora, mas com equilíbrio e harmonia. Acidez vincada e enorme frescura são qualidades que já lhe conhecíamos do passado.
Este vinho em prova cega consegue de certeza ter excelentes resultados pelas suas voluptuosas características, como se veio a verificar nesta prova.
Nota Pessoal 18 (Média:17,75) custo:17€

Mollydooker 'The Boxer' Shiraz 2006 Australia – Mollydooker é sinónimo de um Australiano canhoto, por essa razão é que o Boxer do rótulo tem duas luvas esquerdas. Robert Parker deu 94Pts e a Winespectator deu 90 Pts a este vinho.A cor deste australiano “canhoto” é impressionante de concentração e densidade, é negra. O aroma mostra notas especiadas, sobre uma intensa camada de fruta preta. Fruta preta rica, pura, fresca, ligeiro licor. A fruta, apesar de delicada, tem uma persistência incrível e o vinho mostra enorme estrutura. Os taninos são aveludados, a fruta (já tinha falado em fruta?) é expressiva. A conjugação e concentração de fruta preta, de cereja, de bagas silvestre e especiarias envolvem o palato de forma incrivel. Este é um daqueles vinhos que está sempre em crescendo na boca, com um final que termina em leque, numa verdadeira explosão de intensidade. Tem um pequeno problema os seus 16,5º que nos deixam completamente dormentes no final da prova.
Nota Pessoal 17 (Média:16,7) Custo: 20€ + transporte (13€ londres)


Xisto 2004 Douro - A cor é bastante aberta, pouco profunda, ligeira, mas bem vermelha. O nariz é francamente agradável, tem aromas muito minerais, terrosos, com bastante fruta preta, fruta doce mas agradável. Na boca é encorpado, taninoso mas elegante, muito concentrado, tem um final de boca prolongado. Um belo vinho.
Nota Pessoal 16,5 (Média: 16,4) Custo: 30€



Já fora da prova cega um dos confrades confrontou-nos com outro vinho, para continuar a animada conversa de mesa.


Casillero del Diablo Cabernet Sauvignon Reserva 2005 Chile - Nariz preenchido por groselha, bem refrescado com um toque vegetal. A madeira confere-lhe leve baunilha e estrutura. Na boca tem presença, personalidade, boa amplitude. O final é moderado/longo, equilibrado por uma acidez e taninos suaves. É um vinho bem feito que não desilude ninguém.
Nota Pessoal 15,5 (Média: 16,33)



E outro confrade para terminar trouxe outro licoroso que foi provado em prova cega também.

Warre’s LBV 1995 - Nariz de boa intensidade, revelando a força da amora e cereja, apetecíveis. Um toque a resina e chocolate completa um perfil que aposta na concentração em detrimento da complexidade, parecendo, por vezes, estar mais perto de um Vintage que de um LBV. Na boca mostra uma força pouco usual para um LBV, estimulando o palato de forma intensa e longa. O final, limpo por uma acidez fresca, é estruturado por taninos rijos que deixam persistência a madeira. Apesar do ataque revelar certa agressividade, no conjunto, este LBV surpreende em vários aspectos. Como qualquer vinho do Porto, beba-o relativamente fresco. Nota Pessoal 16,5 (Média: 17) custo 17€



purosevinhos@gmail.com

35 Comments:

Blogger PAULO SOUSA said...

Boa tarde,

1.O meu vinho ganhou a prova.
2.Um abraço para o Bernardo que foi uma bela companhia.

P.S-Apareceu lá um gajo com um menir,viram?E o menir tinha Seven Up...Men!

Grande Prova

2:58 da tarde  
Blogger Presidente said...

è verdade não falei no vinho que um dos confrades trouxe que tinha defeito, tratava-se do Vinho Menir 2005 Alentejano do Paulo Laureano, numa garrafa de 1l, coisa rara nunca vista, ou seja vinho para gulosos.he he

3:09 da tarde  
Blogger PAULO SOUSA said...

Dão-se alvissaras a quem encontrar uma garrafa de Menir...Men

4:09 da tarde  
Blogger PAULO SOUSA said...

Boa tarde,vou fazer um comentário mais alargado, porque ontem estava ligeiramente ressacado,parecia que alguém me tinha atingido com um menir...

Vinho 1-O encruzado parece me ainda um pouco cru e a necessitar de garrafa,dai talvez o nome enCRUzado...

Vinho 2-Um Private um pouco difrente,vou ver com que castas...Gostei,excelente madeira...Viva o Zé do Esporão

Vinho 3-O melhor,o presidente embora derrotado já disse tudo.Mais uma grande colheita de um vinho que continua sem reconhecimento por parte da critica.

Vinho 4-Não me lembro muito bem...Agora a sério,não é um vinho consensual,em minha opinião,é um grande vinho bem feito,com a fruta toda á mostra...ao provar reparei que tinha um grau elevado,mas nunca me passava pela cabeça 16,5...quem gosta de vinhos doces vai gostar deste.

Vinho 5-Não é o meu estilo,bem feito,evolui muito no copo,acho que deve ser decantado,antes de ser servido.

Vinho 6-Pimentos aromáticos,boa prova de boca,um bom Cabernet,muito difrente dos Portugueses.

Um Menir,desculpem um abraço

Paulo Sousa

3:00 da tarde  
Blogger Mario Joao said...

Se os produtores e enólogos ligam alguma coisa a estes blogs , queria chamar à atenção do Sr. Paulo Laureano, enólogo deste Menir tinto alentejano 2005 que de, aparentemente por ter fermentado 2ª vez na garrafa , lhe deu um ar de mistura com Seven-up ou Sprite ( para não ferir susceptibilidades de nenhum fabricante... ), porque graças ao seu Menir, estou farto de ser gozado pelos confrades. Gostei da garrafa ( nem reparei que era de litro.... )e quis surpreender os confrade com um vinho diferente e de preço razoavel ! E não existe qualquer dúvida que o consegui..... mas não de modo positivo ! Sr. Paulo Laureano acho que me deve um pedido de desculpas, não só a mim como a todos os confrades do Puros & VInhos presentes ! E a propósito, confrade Paulo Sousa, já chega de.... me diMenir aos olhos dos outros confrades.... ! :-))

11:15 da tarde  
Anonymous Chalana said...

Bela prova à quinta...

O problema foi acordar e ir para reunião no dia seguinte....

Um abraço a todos,

Podemos começar a preparar a próxima.

12:08 da tarde  
Anonymous Antonio Chaparro said...

Estou solidário com o confrade Mario Joao......a culpa foi da 7up ou Sprite..como queiram...
Amigo Mario, eu no seu lugar, na próxima levava a famosa Botelha de Vinho "O Pequeno João" só para os calar.

Nota: Agora não me deixe ficar mal com esta sugestão..e não misture nada no vinho...

1 Abraço

3:23 da tarde  
Blogger Mario Joao said...

Confrade Chaparro não se esqueça que falamos de duma Magnum...
Posso leva-la para o jantar de 22. A não ser que o nosso Presidente, como sempre, queira brilhar sozinho.....

11:18 da manhã  
Blogger Presidente said...

O jantar que eu estou a organizar fora do âmbito dos Puros passou para o dia 29 de Fevereiro, penso que é uma data consensual para todos. Né assim Mario João e Chaparro?
Essa garrafa era para ser bebida no jantar de Natal, mas como era muito vinho, passou para o próximo jantar dos Puros a realizar em Março.
E este jantar já tem tema: winespectator, wine enthusiast e guias portugueses á prova.

Pois estará em prova: o 2º,3º,4º e 8º classificado dos 10 melhores de 2007 para a winespectator. O 1º classificado da Wine Enthusiast e um dos vinhos mais pontuados em todos os guias portugueses.

agora se o Mario João nos quiser compensar na próxima prova á Quinta, á muito e bom vinho para escolher em garrafas de 750 ml.

Um abraço

Post scriptum: Gosto de brilhar junto com os meus amigos, excepto nas provas á quinta onde levo baile do sousa

11:37 da manhã  
Blogger PAULO SOUSA said...

Qual é o jantar que já tem tema Presidente?O teu ou o dos Puros?Não percebi...E parece que não existem datas para o jantar "Luis leva as botijas"...Se calhar não ficava mal mais uma prova á quinta...sei lá dia 29...Enquanto não existem datas...Já agora não seria mal pensado começar a avançar com uma data para o jantar dos Puros com esta dificuldade de agenda e sendo Março o mês da Pascoa e das pontes e dos feriados...digam qualquer coisa...Um abraço

11:00 da tarde  
Blogger Presidente said...

Sabes bem que o jantar que tem tema é o meu, até porque sabes os vinhos que vou levar.

O dia 29 até ao momento é o dia deste jantar, até porque o Sr. Chaparro confirmou disponibilidade para estar presente, mas agora já não sabe.

quanto ao jantar dos Puros em Março, iriamos aproveitar este jantar para combinar datas, orçamento e vinhos para o devido efeito.

Parabéns Sousa pelo dia de ontem, espero que na próxima prova á quinta nos presentei com mais uma belissima botelha.

Um abraço

10:36 da manhã  
Blogger Mario Joao said...

Tanta coisa para dizer e tão pouco tempo....
Compensar Sr. Presidente ? Acha então que tenho que compensar os confrades das provas ás 5 ªs ??? O Sr. Paulo Laureano é que nos devia compensar.....
Quanto ao jantar do "Luís leva as botijas...e assim não perde para o Paulo Sousa" :-) é dia 29 ou não ?
O nosso confrade Chaparro tanto pode como não pode.... como é???
A Magnum PEQUENO JOÃO abrilhantará o próximo jantar do PUROS & VINHOS, conforme estava prometido!
E Sr. Paulo Sousa tem que ter atenção aos detalhes... Se propõe uma prova à 5ª no dia 29 informo que a próxima 5ª dia 29 só em MAIO ! E parabéns atrasados ao confrade Paulo Sousa pelo seu 40º aniversário... Ontem até Alvalade ajudou....

11:24 da manhã  
Blogger PAULO SOUSA said...

Peço desculpa pelo detalhe de 29 julgava que era uma quinta.Continuamos na incerteza...Chaparro era bom dizeres algo.

10:51 da tarde  
Anonymous Bernardo said...

Bom dia a todos!

Não me quero armar em intrometido, mas depois de ter tido o privilégio de participar nesta 2ª Prova à Quinta, que nos brindou tanto pela quantidade mas acima de tudo pela diversidade e qualidade, parece-me que se descubro quando é que se vai realizar a próxima prova, vou aparecer por lá tipo penetra...! E já estou a pensar numas botelhas que tenho para lá na minha garrafeira!

Confesso que o pior foi o regresso até Lisboa, já para não falar no dia seguinte em que mais parecia que estava a acordar debaixo do sino da igreja, e não era mais do que o despertador do telemóvel a tocar…

Deixem-me também dizer-vos que este sistema de prova cega é para mim o mais interessante pois obriga-nos a outra atenção e a fazermos uma avaliação sem qualquer tipo de preconceitos ou ideias formadas sobre a marca, o enólogo, a região ou mesmo as criticas dos especialistas. Estas provas são um verdadeiro desafio!

Não queria deixar de agradecer a todos a forma como me receberam, a excelente noite passada e o desejo de que nos possamos encontrar de novo para mais uma bela Prova à Quinta.

Abraço a todos

Bernardo

12:00 da tarde  
Anonymous Bernardo said...

Ainda agora apareci por aqui e já estou armado em chato, tipo gajo que acha que percebe disto e começa logo a escrever testamentos, blá, blá, blá……. mas não resisti e voltei para deixar umas palavrinhas sobre o melhor da noite.
Apesar da excelente companhia, o vinho é sempre o principal protagonista e a melhor desculpa para estes encontros de provas. Sem querer fazer considerações muito profundas sobre cada um dos vinhos (até porque os especialistas são vocês), a verdade é que todos fazemos uma avaliação de acordo com o nosso saber e acima de tudo o nosso gosto. E o que os meus olhos viram, o meu nariz cheirou e as minhas papilas gustativas provaram, foi muito bom.

Provando o Encruzado dos Roques fui apanhado de surpresa, estava à espera de algo diferente, mais fresco e mais marcante mas também me parece que a garrafa que tenho lá na garrafeira ainda vai esperar mais algum tempo até ser aberta.

O Garrafeira do Esporão demonstrou mais uma vez que em prova cega por vezes é muito difícil perceber a origem do vinho, e a este dificilmente diria que se tratava de um alentejano. Ainda para mais depois de ter bebido o também excelente Garrafeira 2003, este 2004 surpreende pela frescura, pela delicadeza mas com corpo e estrutura que me deixou a fazer contas… quanto é que custa mesmo? Para mim o vencedor da noite.

O Quanta Terra foi aquele que me deixou menos indiferente, grande nariz, grande estrutura, mas para mim ainda tudo a precisar de algum tempo para que todos estes excessos se conjuguem no grande vinho que já é mas que ainda ganhará mais no futuro.

O Boxer vindo do outro lado do globo, deixou-me simplesmente KO! O nariz denunciava logo que tínhamos vinho para homens de barba rija, é que mais de 16% não é para qualquer um. Mas com o tempo foi melhorando, tanto no nariz como na boca e não fosse a dificuldade de equilibrar todos os seus elementos (em especial o álcool) teríamos aqui também um grande vinho. Confesso que não sou grande fã de vinhos de mesa excessivamente alcoólicos, mas tenho barba rija…
De qualquer forma obrigado ao Presidente por nos ter possibilitado esta prova diferente e enriquecedora.

Quanto ao Xisto, para mim não era novidade e mais uma vez ficou claro que não é vinho para provas desta natureza. Precisa de tempo, de decantação e uma longa conversa para que se vá libertando e demonstrando o seu verdadeiro valor.

Gostei do Diablo, faz-me lembrar Diabos vermelhos, SLB… Um vinho claramente diferente dos nossos, para mim uma nova experiência sensorial, muito agradável, fácil de beber e que prima pela diferença. Aprovado.

Para o final da noite, e para quem ainda se lembra, o LBV da Warres foi um desafio engraçado. Passou por Vintage sem uma estrutura arrebatadora que os costuma caracterizar, por Colheita mas no final, os 13 anos deste LBV deixaram-me para mim uma excelente impressão (excelente RPQ).

Não foi no final da prova, mas deixei para o final, uma nota para o Menir que infelizmente (ou felizmente dado o elevado numero de botelhas provadas – se querer aqui ferir nenhuma susceptibilidade) não estava em condições de competir com os demais concorrentes. Mas foi pena porque ainda esta semana o Paulo Laureano foi considerado enólogo do ano pela Revista Blue Wine, e podia ter sido uma agradável surpresa.

Em jeito de conclusão, e tendo em conta o conjunto de vinhos em prova, pode-se dizer que….. não, não vou dizer mais nada. Já percebi. Já chega!

Abraço

Bernardo

12:43 da tarde  
Blogger Presidente said...

Bernardo foi um prazer ter-te á mesa nesta 2ª prova á quinta. Sempre que houver prova podes aparecer, não tenho o teu contacto mas depois peço ao Chalana.
Ficas desde já convidado a aparecer dia 29 fev (se não houver alteração) ás 21H para um jantar de degustação a realizar no hotel leziria em VFX.
Quantos mais opinarem neste espaço mais aprendemos.
especialistas nós!!!Nós o que somos é consumidores com uma opinião isenta de acordo com os gostos de cada um.

gostei das tuas opiniões, continua a participar, deixas de ser um penetra nas provas á Quinta

3:04 da tarde  
Anonymous antonio chaparro said...

Ainda nao sei se posso estar presente no dia 29 mas agradeço que façam o jantar....

1 Abraço a todos

Antonio Chaparro

3:09 da tarde  
Blogger Mario Joao said...

Senhor organizador do jantar "Luís leva as botijas...e assim não perde para o Paulo Sousa" informo que vou marcar na minha agenda o dia 29 como o dia para o jantar "Luís leva as botijas...e assim não perde para o Paulo Sousa" . Fica marcado para dia 29 !
Bom fim de semana a todos os confrades.

6:15 da tarde  
Blogger PAULO SOUSA said...

"Agradeço que façam o jantar...Não me importo..."

Chaparro dixit

Mentiroso.

1:19 da tarde  
Blogger PAULO SOUSA said...

O Private 2004 é feito com Alicante Bouschet e Aragonês(não sei em que %).
18 meses em barricas novas.Vinhas com uma média de 30 anos.
E o resultado foi muito bom.


Um abraço

P.S- Sr Bernardo,slv é o quê? um vinho novo,ou alguma doença que ataca os vinhos tipo TCA?
Agradeço esclarecimentos...

Um abraço para todos e bom fim de semana

Paulo Sousa

1:38 da tarde  
Anonymous Bernardo said...

Aqui vai o esclarecimento:

Sabes qual é mesmo a grande diferença entre o TCA e o SLB? É que o primeiro quando ataca o vinho acaba com ele. O SLB pouco ataca e mesmo quando o faz a mossa é pequena... Se o TCA tivesse a mesma eficácia que o SLB, certamente que tinhamos muito menos surpresas desagradáveis...!

6:09 da tarde  
Anonymous Bernardo said...

Sr. Presidente,

Desde já obrigado pelo convite.

Tendo em conta que é um convite para um jantar especial, a companhia enófila e claro os vinhos em prova, parece-me que so mesmo um motivo de força maior me impediria de estar presente.
De qualquer forma fico a aguardar a definição final do dia para dar a minha confirmação final.

Bom fim de semana a todos.

Bernardo

6:25 da tarde  
Blogger Mario Joao said...

Sr. Paulo Sousa, apesar do blog ser democrático tinha ficado combinado que bocas e provocações foleiras acerca dos clubes de cada um ficavam para outros blogs... Não vá por aí !!!! Um abraço a todos.
Sr.Presidente pronuncie-se acerca da data do jantar...

6:32 da tarde  
Anonymous antonio chaparro said...

Dia 29 não posso mas dia 28 posso...porque não fazer no dia 28???

1 Abraço

8:32 da tarde  
Blogger Mario Joao said...

Apoiado ! Vamos nessa do dia 28 man! O prazer da companhia do nosso confrade vale a pena a troca de dias. Voto no 28........
Sr. Presidente e organizador do Jantar " O Luís levas as botijas ... e assim não perde para o Paulo Sousa " faça o favor de se pronunciar !
Um abraço

10:13 da manhã  
Blogger PAULO SOUSA said...

Só se o jantar se iniciar ás 19.00H,para ter tempo para recuperar bem para o dia seguinte.

10:57 da manhã  
Anonymous Antonio Chaparro said...

Por mim ate pode começar ás 18,00horas....

1 abraço

1:08 da tarde  
Blogger Chalana said...

Dia 28 Man!!!!!!

O jantar "O Luís levas as botijas ... e assim não perde para o Paulo Sousa " à quinta-feira é melhor que comece cedinho para na sexta estarmos fresquinhos.

Acham que um WineBar em VFX tinha sucesso? Será que há mercado relevante....

PS - Ja tenho um Cape Mentelle Chardonnay Br Australia 2004!!!!

4:27 da tarde  
Blogger Chalana said...

Dia 28 Man!!!!!!

O jantar "O Luís levas as botijas ... e assim não perde para o Paulo Sousa " à quinta-feira é melhor que comece cedinho para na sexta estarmos fresquinhos.

Acham que um WineBar em VFX tinha sucesso? Será que há mercado relevante....

PS - Ja tenho um Cape Mentelle Chardonnay Br Australia 2004!!!!

4:27 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

"éh pá !!!nem me lembrei que havia esta coisa dos vinhos...senão nem sequer tinha vindo..."

Dixit ???

5:35 da tarde  
Blogger PAULO SOUSA said...

E amanhã...Quem vai levar o vinho mais votado?Paulo Sousa?Vou levar uma bomba...E vou ganhar...O presidente já me disse que a prova vai ser integralmente cega...Vou tirar o rótulo á minha botija...Chalana já que tens o vinho o melhor é provar, pois não sabes o que tens andado a perder.

Um abraço e até amanhã

10:01 da tarde  
Blogger Mario Joao said...

E eu vou levar um monumento de vinho... um menir , por assim dizer!

;-))

12:15 da manhã  
Blogger Chalana said...

Eu vou levar uma botija, vamos ver como é q ta o toiro.

Um abraço e até logo.

Espero q o Sports e o Benfas passem para o vinho saber um pouco melhor.

10:31 da manhã  
Anonymous Bernardo said...

Bom dia a todos!

O ex-penetra gostou da anterior e vai marcar novamente presença logo à noite.

Também levo uma botija! (desta vez só levo mesmo uma, quero ver se chego a casa em melhores condições...)

Abraço

Bernardo

12:02 da tarde  
Blogger Presidente said...

Vamos fazer uma prova cega, para nã haver comentários que possam indiciar de quem é o vinho, e as opiniões serem o mais isentas possivel.
Não preciso tirara rotulo basta proteger com prata.

Espero beber para comemorar as passagens dos dois maiores clubes de portugal e não para afogar as mágoas.

Encontramo-nos os dois em Madris na próxima ronda(atl. Madrid e Getafe), combinado

3:29 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

<