Puros & Vinhos

segunda-feira, julho 23, 2007

Camarões, Perceves, Salmonetes, Garoupa e Vinhos em Sesimbra




Tendo os meus pais uma casa em Sesimbra, nada melhor que convidar os amigos para uma tarde de degustação de marisco e peixe grelhado na brasa.
De manhã vai-se á pesca, com não sei pescar vou a uma das melhores peixarias do país o “Zé Camarão” . Nesta manhã mal chegámos ao local lançamos a rede a umas ostras de Setúbal, aos Perceves do Cabo Espichel, aos Burriés de Sesimbra e a uns magníficos camarões frescos do Algarve.
Com a cana conseguimos arrecadar uns frescos Salmonetes de Setúbal (pequenos e suculentos como eu gosto), um Robalo da nossa costa para os mais novos e uma bela garoupa de 2Kg para arrebatar.O acompanhamento foi uma batatinha nova cozida com pele, e uma salada de alface, pimento assado, tomate e coentros.
Tinha comigo o melhor assador do mundo o António Chaparro e o maior critico de gastronomia da actualidade o Paulo Sousa e as suas respectivas familias.

Debaixo de uma videira nos sentámos para nos lambuzarmos e degustar os seguintes vinhos :

Ruinart Blanc des Blancs - Tonalidade citrina suavemente esverdeada. Notas ananás, maçã, soro de iogurte e suave vegetal. Bolha fina e mousse bastante macia a deixar que a fruta se expresse com maior definição. Ataque macio, contido no gás, revelando frescura, bem expressa na vivacidade e intensidade dos sabores citrinos. Boa persistência final, com suave secura, repetindo as notas citrinas. Um conjunto que emana requinte e refinamento. Nota: 18



Condessa de Santar Branco 2005 (Dão) - Nariz equilibrado e fresco, apesar de pouco definido. A componente vegetal marca o perfil, completado por sensações a mel oriundas da passagem do vinho por madeira. Na boca ganha uma dimensão e elegância inesperadas. A acidez viva, estimulante, enquadra uma progressão aromática notável - parece que o vinho vai ressuscitando várias vezes ao longo da evolução. A textura sedosa, apetecível, transporta uma complexidade de sabores vegetais, minerais e cítricos, de boa qualidade. É pena o nariz mostrar-se pouco falador. A garrafa cria uma imagem positiva na memória. Nota: 16,50


As Sortes Branco Espanha 2005 - Cor amarelo palha claro, com toques dourados. Aroma de boa intensidade, fino, pejado de frutas tropicais, ananás, manga, pêssego, maçã com um delicado fundo floral. Muito ligeiro toque herbáceo. Corpo médio, acidez perfeitamente equilibrada, complexo, carnudo. Extremamente feminino, é um vinho fresco e vivo com um bom final, prolongado e persistente. Este é um vinho bem elaborado e extremamente aromático. Vale a pena prová-lo! Nota: 16,50

Como tinhamos dois tintos para degustar “matamos” um porco e tiramos umas febras para grelhar.

Cedro do Noval Douro 2004 - Definição aromática, fruta fresca, pura, no ponto certo, com muita cereja. A espinha dorsal lembra esteva. A madeira é equilibrada nas sensações a baunilha e tosta. Floral. Na boca tem moderada estrutura, apesar da irreverência dos taninos presentes no final. Vagueiam, no entanto, a par de sabores a fruta e vegetal, concretizando um final feliz. Nota 14,50

Uvas Castas 2004 (vinho de mesa) - Trata-se do primeiro vinho a ser feito com uvas do Douro e Alentejo. Resultado do projecto de Henrique Uva, o Uvas Castas recolheu a “inspiração” destas duas regiões de características geográficas tão distintas, mas ambas com grande tradição na produção de vinhos. Tem cor intensa, aroma lembrando fruta macerada com notas de chocolate e licor, casados com frutos bem maduros, estruturado e final de boca prolongado. Nota: 15,00


Tokaji Aszu 5 Puttonyos 2000 (Hungria) - No nariz, os aromas aparecem aqui em forma de mel, o maracujá, a casca de laranja. Na boca, untuoso e quase licoroso, suave e delicado, mas no entanto muito doce, com o mel, a maça assada a aparecerem bem conjugados com os frutos secos, num final longo. Não se mostra tão complexo na boca. Combinou muito bem com os rebuçados de Portalegre caseiros. Nota: 16,50 para o vinho e 18 para os rebuçados.

E assim se passou mais um agradável dia na praia.

5 Comments:

Blogger PAULO SOUSA said...

Grande almoço ajantarado...No final do dia o chão começou a fugir debaixo dos pés...

4:02 da tarde  
Blogger Presidente said...

O pior foi as mines no final do dia

4:09 da tarde  
Anonymous António Chaparro said...

Altissimo Nivel.......uma loucura....assim está bem....
1 abraço

5:18 da tarde  
Blogger PAULO SOUSA said...

Vamos organizar uma prova de mines acompanhada de um tremoço?

5:46 da tarde  
Blogger Mario Joao said...

BEM ! Para este e para sua casa convida-se quem se quer ! Nada a dizer... mas se os convites foram só para moradores em VFX quero dizer que pelo menos isso eu tentei..... ! :-))
Agora abrir com Ruinart blanc des blancs e fechar com Tokaji e rebuçados de Portalegre faz inveja a qualquer um !!!!!!!!!!!!!!!!!
Um abraço

8:49 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

<