Puros & Vinhos

segunda-feira, Novembro 10, 2008

10 MELHORES VINHOS DE 2008 WS




And the winner is:

1

Casa Lapostolle
Clos Apalta Colchagua Valley 2005

96 points / $75
5,987 cases made
Chile

Since its outstanding debut 1997 vintage, Casa Lapostolle's Clos Apalta bottling has helped to establish Chile as a premier red-wine region. Owner Alexandra Marnier-Lapostolle and her team created a blend of Chile's unique Carmenère variety, Merlot and Cabernet Sauvignon sourced from the estate's oldest vines in Colchagua's Apalta sub-valley, then kept refining: fermenting in smaller lots, hand-destemming berries and constructing a gravity-flow winery. All this came to fruition in the long, warm, dry 2005 vintage, easily Chile's modern best. Marnier and new winemaker Jacques Begarie blended in 4 percent Petit Verdot for the first time, adding aroma and color. Rich and velvety, the 2005 Clos Apalta should reward cellaring. The wine's price has remained relatively modest through the years.

Vídeo de apresentação

2

Château Rauzan-Ségla
Margaux 2005

97 points / $100
10,000 cases made
France

Estate manager John Kolasa claims that nature did the lion's share of the work in 2005, leaving him and his team with a relatively simple job. Yet vast investment at the estate since the mid-1990s by the owners, who also control Chanel, enabled Rauzan to reap the benefits of a great growing season. The estate's grand vin, which reached a quality pinnacle in 2005, is 54.5 percent Cabernet Sauvignon, 39 percent Merlot, 5 percent Petit Verdot and 1.5 percent Cabernet Franc, selected from 74 of the 128.5 acres of vineyards.

Vídeo de apresentação

3 (SURPRESA!!!not)

Quinta do Crasto
Douro Reserva Old Vines 2005

95 points / $40
1,500 cases imported
Portugal

This red from Portugal's Douro River Valley is at the crest of the new wave of high-quality table wines issuing from the historic heartland of Port. Up to 30 different grape varieties from old-vine vineyards compose this refined blend. Some of the grapes are foot-trodden in lagares during initial fermentation, and the wine is then aged 18 months in French (85 percent) and American oak. It is neither fined nor filtered before bottling. The winemaking team includes Manuel Lobo, Dominic Morris and Tomás Roquette.

Vídeo de apresentação

4

Château Guiraud

Sauternes 2005

97 points / $57
9,165 cases made
France

Bordeaux's sweet wines shared the limelight in the region's legendary 2005 vintage. Many châteaus, like Guiraud, long under the direction of Xavier Planty, produced their best wine ever. During the harvest, grape pickers passed painstakingly through the estate's 210 acres of 35-year-old Sémillon and Sauvignon Blanc vineyards, selecting only grapes affected by botrytis. By harvest's end, each acre yielded only enough grapes for 54 cases of wine, with about 20 percent of that set aside for the estate's second label

Vídeo de apresentação

5

Domaine du Vieux Télégraphe
Châteauneuf-du-Pape La Crau 2005

95 points / $55
15,830 cases made
France

Brothers Daniel and Frédéric Brunier represent the third generation of Bruniers to run this famed estate. With a large (173 acre) contiguous vineyard, a rarity in the appellation, the Bruniers rely heavily on Grenache, Mourvèdre and Syrah to produce their top red cuvée. Tight and almost gravelly in feel when young, the wine has a proven ability to reward cellaring. The 2005 is a blue-chip bottling from a structure-driven vintage.

Vídeo de apresentação


6

Pio Cesare
Barolo 2004

94 points / $62
7,000 cases made
Italy

This big, juicy, chewy wine is one of Piedmont's most reliable and widely available quality blended Barolos. Pio Boffa represents the fourth generation to run this estate, located in the heart of Barolo's capital of Alba. He sources Nebbiolo grapes from the winery's own vineyards in the Serralunga d'Alba commune and supplements them with grapes from trusted suppliers in the region.

Vídeo de apresentação

7

Château Pontet-Canet
Pauillac 2005

96 points / $100
20,830 cases made
France

Owner Alfred Tesseron has masterminded one of the most remarkable turnarounds on Bordeaux's Left Bank in the past decade, elevating the quality of Pontet-Canet's wines beyond that of fifth-growth. While Pauillacs such as Château Mouton-Rothschild and Château Latour draw much higher prices, Pontet-Canet too crafts powerful wines, built for aging, that express its vineyards planted on poor, gravel soils half a mile from the Gironde River.

Vídeo de apresentação

8

Château de Beaucastel
Châteauneuf-du-Pape 2005

96 points / $95
15,000 cases made
France

One of the largest estates in the Châteauneuf-du-Pape appellation, this property is owned and run by the Perrin family. In 2005, they produced their best regular cuvée since 1989 (Wine Spectator's Wine of the Year in 1991). The Beaucastel vineyard produces dense and explosive wines from a collage of 13 different grapes, most notably Grenache and Mourvèdre. Each is fermented separately in concrete or wooden vats. The third year of drought, 2005 only intensified the concentration and structure of this ageworthy red.

Vídeo de Apresentação

9

Mollydooker
Shiraz McLaren Vale Carnival of Love 2007

95 points / $90
2,596 cases made
Australia

Carnival of Love is one of the few great Aussie Shirazes priced less than $100. Mollydooker owners Sarah and Sparky Marquis buy the grapes from the Gateway Vineyard, a property planted in 2000. They aim for 4 tons per acre from the site, but severe drought in 2007 reduced yields by nearly half. The wine finished primary fermentation in barrel to better integrate the flavors and tannins of the 100 percent new American oak.

Video de apresentação

10

Seghesio
Zinfandel Sonoma County 2007

93 points / $24
68,000 cases made
California

The Seghesio family has been making wine for a century in northern Sonoma County and farms more than 400 acres of Zinfandel in Alexander and Dry Creek valleys. They make a range of vineyard-designated Zinfandels, such as Home Ranch and Cortina, and a bottling from the oldest vines. But for this Sonoma County 2007, winemaker Ted Seghesio tapped his diverse grape sources for a more widely available, well-priced wine. Aged 11 months in 75 percent American oak, it's complex, with a supple texture and a spicy finish

Vídeo de apresentação

purosevinhos@gmail.com

24 Comments:

Anonymous Antonio Amaro said...

Caros confrades

Eu queria propor aos confrades, que tenham interesse em fazer uma prova de um ou dois destes vinhos que estão entre os 10 primeiros. Eu para já votava no que ficou em 5 lugar um "FRANCÊS" chateau-neuf-du-pape. Quanto a encontrá-los penso que o presidente será o mais indicado dada a sua vasta experiencia em descobrir vinhos raros.

Abraços

11:16 da manhã  
Blogger Presidente said...

De momento só está disponível do ano de 2004 a cerca de 40€.
Já tinha procurado no site que está referido no post anterior.
E o seghesio também está disponivel o de 2005 a cerca de 40€.
Estes preços já incluem transporte claro

11:33 da manhã  
Blogger Presidente said...

Parabéns á equipa da Quinta do Crasto por este belissimo resultado internacional.
Já merecia.
Eu pessoalmente gostei mais da safra de 2004.

5:32 da tarde  
Blogger Chalana said...

Boa tarde confrades,

Este prémio é mais um exemplo do bom trabalho q se tem desenvolvido nos ultimos anos em Portugal no contexto vinicola e ainda bem q o Estado n dá apoios estratégicos.

Ainda ontem comprei o Vinhas Velhas 2006 na Makro de Alfragide, o de 2005 n provei, mas se for na linha do de 2004 é um excelente vinho.

Saudações e Parabéns à equipa do Crasto.

6:04 da tarde  
Blogger Mario Joao said...

Parabéns a todos , os que contribuiram, na Quinta do Crasto para mais este bom resultado dos vinhos portugueses nas grandes provas nternacionais.
Tenho em casa 2 botellas do 2003.
Será tão bom como este de 2005 ???

10:06 da tarde  
Blogger PAULO SOUSA said...

É com enorme orgulho e satisfação que entro neste blog e vejo isto,extraordinário presidente,muitos parabéns,acho que temos uma página á escala mundial.
Prabéns á Quinta do Crasto mas o 2003 e 04,eram melhores.
Já agora Luis foi este Kim Markus que classificou a última prova com vinhos Portugueses?

10:08 da tarde  
Blogger Chalana said...

Noticias em destaque...este mês na Blue Cooking temos uma reportagem do Club em Vila Franca, com o Chef Mouro...

Boa divulgação do espaço e como consequência da terra...

10:10 da manhã  
Anonymous Bernardo said...

Bom dia a todos,

É com enorme satisfação que vejo um dos meus vinhos favoritos receber um prémio de tão grande prestígio internacional. Todos sabemos que estes prémios valem o que valem, estes conceitos de "o melhor do mundo" são sempre discutíveis, mas sem dúvida que nos dá outra visibilidade lá fora e a certeza que já não somos apenas nós que achamos que por cá se faz vinho verdadeiramente muito bom!

Parabéns à Quinta do Crasto, à família Roquette e a toda a sua equipa enológica que a cada ano que passa nos vai apresentando vinhos mais sublimes e de excelência.

Este é o vinho que mais espaço me ocupa na minha garrafeira, desde 2003 que compro todos os anos este vinho e vou guardando sempre algumas garrafas para ir bebendo em momentos especiais. Deste 2005, tenho 2 botelhas e confesso que ainda não o bebi mas se estiver ao nível de 2004, é por certo um grande vinho. Este não será o nosso melhor vinho (se é que esta designação é objectivamente possível), mas não nos podemos esquecer que deste 2005, foram produzidas cerca de 83.000 garrafas mais algumas 7.000 meias garrafas e ainda 900 Magnum. Para um vinho deste nível convínhamos que é muito bom, ainda para mais sendo produzido no Douro. E mais ainda, não custa nenhum exagero, pelo menos face aos outros grandes nomes portugueses… todos os anos compro por cerca de 19,5€ + IVA na Feira da Makro.

Já agora, do 2006, também já tenho 2 garrafas e prometo levar uma numa próxima Prova à Quinta.

Abraço a todos,

Bernardo

11:16 da manhã  
Anonymous Bernardo said...

Aqui estou eu novamente,

Sobre o jantar de Natal tenho uma pergunta para vos fazer.

Eu arranjo o Private Selection branco de 2007 por cerca de 12,1€ a garrafa já com iva. Querem que compre para o jantar?

Se alguém estiver interessado em adquirir uma ou outra garrafita para a sua garrafeira penso que também se arranja... O tinto de 2004 fica por cerca de 21,2€. Sujeito a disponibilidade de stock.

Eu não cobro comissões!

Abraço

11:27 da manhã  
Blogger Presidente said...

Bernardo, está combinado tu levas as duas garrafas de Private branco.

11:41 da manhã  
Anonymous Bernardo said...

Presidente,

Ainda não tinha visto o teu post sobre o jantar de Natal e sobre a praxe aos novos membros... Parece-me justo, sem discussão! Assim sendo, para que não haja dúvidas, o Private Selection Branco fica por minha conta, as 2 garrafas!

Abraço,

Bernardo

12:06 da tarde  
Anonymous António Amaro said...

Ora bom dia a todos e bom fim de semana que já passou!!!
A malta ao fim de semana, dá-lhe...
Eu estive na minha segunda profissão, a ganhar sustento prá famelga... e por isso é que só agora recebi esta "carrada" de msgs.
Quanto ao que interessa, tb voto no Robustus, já que nunca provei.
Bernardo, se for possível eu queria duas private selection branco.
Presidente, se só faltar uma garrafinha de cortes de cima para fazer as seis eu fico com uma.
Agora noticias menos boas, ao que parece o VAlle Pradinhos branco 2007, já esgotou no produtor. A garrafeira de São João e a Wine o'clock já não têm e não arranjam mais, por isso quem gostou e quer ficar com algumas garrafitas apresse-se onde encontrar.

Abraços

9:18 da manhã  
Anonymous Bernardo said...

Bom dia,

Já saiu a lista completa dos 100 vinhos do Ano. Mais 3 pvinhos nacionais a marcarem presença:

Posição 57 - Callabriga Dão 2005 - 90/100 - $16
Posição 90 - Churchill Estates Douro 2006 - 90/100 - $24
Posição 98 - Vertente 2005 Douro 2005 - 92/100 - $32

Parece que o Callabriga Dão não é comercializado em Portugal mas pelo menos é um “Não Douro” a entrar na lista. Os restantes 2, penso não serem demasiado caros pelo que seria curioso numa próxima prova termos a oportunidade de os provar (pelo menos falo por mim que ainda não os provei).

É verdade que os “grandes” vinhos nacionais não entram na listagem mas penso que isso se deve a questões de quantidades produzidas e de distribuição para os Estados Unidos.

Abraço,

Bernardo

11:34 da manhã  
Anonymous Bernardo said...

Vou fazer a encomenda dos Private Selection.

Já tenho mais 2 garrafas de branco para a encomenda, mais alguém vai querer alguma coisa?

Relembro que arranjo tanto o branco como o tinto (aos preços acima mencionados).

Abraço

11:39 da manhã  
Blogger Presidente said...

Malé já encomendei a caixa de 6 cortes de cima reserva. Fica 2 para o jantar, uma para mim, otra para o Mario João e outra para ti. Sobra uma para quem quiser comprar a 39,40€.
Quanto ao outros vinhos portugueses classificados nos 100 melhores para a WS, já provei o Churcchill 2005 que dei 16 e o Vertente 2006 que dei também 16.
Portanto já provei mas os anos é que são diferentes.
Penso que têm uma excelente R/Q á volta dos 13€.

12:02 da tarde  
Blogger Presidente said...

Bernardo envia o teu mail para o mail dos Puros & Vinhos para te manteres informado dos comentários.
Um Abraço

12:03 da tarde  
Anonymous Antonio Amaro said...

Boas tardes
Presidente, eu fico com uma cortes de cima, como já tinha dito. Se for possível ter a factura a mim interessava-me.
Bernardo, se ainda for a tempo queria também uma garrafa de tinto, pelo que percebi trata-se do private selection tinto 2004 é isso não é? Se for possível agradecia-te se pedires a factura. Mesmo que não seja possível quero os vinhos na mesma, 2 brancos e uma tinto.
Sobre os vinhos, já provei o Churchill Estates Douro 2004 e era muito bom, depois provei o 2005 que achei inferior. O preço parece-me mais elevado, já que se bem me lembro quer o 2004 quer o 2005, ficavam pelos 15 euros.
Os outros dois vinhos não conheço
A prova parace-me uma boa sugestão, podemos (claro que se o presidente autorizar) por uma vez mudar o formato da prova e seleccionar estas garrafas e eventualmente mais um branco e dividir os custos pelos provadores.
Abraços

2:45 da tarde  
Anonymous Antonio Amaro said...

Confrades
precisava de umas dicas sobre refrigeradores de vinho.
Queria comprar um pequeno 30 a 40 grfs, com duas zonas distintas de refrigeração. Encontrei na Miele a um balurdio e encontrei na Hoover um pouco masi barato.
Se alguém tiver umas dicas agradecia

3:53 da tarde  
Blogger Presidente said...

Eu tenho esta garrafeira de 18 garrafas que me foi oferecida pela minha mulher nos anos.
O preço é excelente, e como só serve para conservar não preciso de 2 compartimentos.

No corte Inglês está na pag.2:
http://www.elcorteingles.pt/0download/catalogo_027.pdf

4:09 da tarde  
Blogger Presidente said...

http://www.elcorteingles.es/hogar/producto/lista_productos.asp?cpam=116&tpam=ssc

aqui tens para todos os preços

4:21 da tarde  
Anonymous Bernardo said...

Malé, vou fazer a encomenda amanhã dos 2 Private Selection 07 branco e do Private Selection 04 tinto (vem com factura).

Abraço

6:48 da tarde  
Anonymous Antonio Amaro said...

Puro para o jantar de Natal
Acho que já me decidi, vai ser o MOnteCristo sublime EL2008. Pelo que vi as criticas são arrasadoramente positivas relativamente a este puro.
A http://www.cigars-review.org/ classifica os dois puros que mais gostei Cuaba Solomon 9.1 e o Cohiba Magico 8.9 e dá 9,9!!! a este Montecristo edição especial. Estava indeciso entre este e o Trinidad Robusto extra, mas vou sem duvida degustar este MC.
A propósito já alguém o experimentou?
Abraços

5:11 da tarde  
Blogger Presidente said...

Ainda não o fumei, mas segundo pessoas que já fumaram é um charuto típico de Montecristo: Forte, com uma grande componente de cedro e especiarias.Vou deixa-lo repousar na caixa durante uns tempos.
O Trinidad robusto especial encheu-me as medidas.
A cigar aficionado diz isto do Trinidad:
Trinidad Robusto Extra

Country: Cuba
Filler: Cuba
Score: 90
Source: Cigar Aficionado
Binder: Cuba
Wrapper: Cuba Issue: Apr, 2008
Price: 20.6 $

A very handsome cigar with a golden, oily wrapper and pigtail cap. The draw is a bit firm but offers toasty flavors with a hint of leather.
Size: Corona Gorda
Ring Gauge: 50
Length: 6 1/8"

E diz o seguinte do charuto que vou degustar:
Ramon Allones Gigantes

Country: Cuba
Filler: Cuba
Score: 92
Source: Cigar Aficionado
Binder: Cuba
Wrapper: Cuba Issue: Jun, 2008
Price: 18.5 $

Pretty and plush exterior with an essentially woody flavor core once it's lit. Leather and coffee bean impressions emerge on the palate as well before a long, spicy, chewy finish. Rich and balanced.
Size: Double Corona
Ring Gauge: 49
Length: 7 5/8"

5:28 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Who knows where to download XRumer 5.0 Palladium?
Help, please. All recommend this program to effectively advertise on the Internet, this is the best program!

5:13 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

<