Puros & Vinhos

quinta-feira, setembro 03, 2009

Gravato Touriga nacional 2006

Gravato Touriga Nacional 2006 (DOC Beira Interior) - Se é um daqueles que bebe rótulos, este vinho decididamente se visse na prateleira não o comprava. Mas naquilo que interessa, que é o conteúdo este tinto tem uma cor cheia que nos espanta pela potência, intensidade e harmonia dos primeiros aromas. O lado floral brilha, com a violeta a predominar. Ameixa preta, figo, amora, tudo aponta para a frescura e intensidade aromática. Taninos domados, fortes mas domados, acidez refrescante, a fruta entra em cena sem descambar para o facilitismo da doçura. Um bom vinho com preço justo.
Preço:12€
Nota:16,50

purosevinhos@gmail.com

4 Comments:

Blogger PAULO SOUSA said...

Eu ainda estou nos Rosés

10:36 da tarde  
Blogger Presidente said...

Paulo quando é que envias as notas de prova dos vários rosés que provaste para postar. Seria interessante.

11:55 da manhã  
Blogger Miguel Santos said...

Caro Presidente,
Agradeço a sua crítica , em especial o que diz do rótulo, pois este vinho não irá parar certamente a uma prateleira qualquer (ehehe). a política a seguir nos meus vinhos é a clássica,trata-se de vinho de quinta, imagem soft, e para durar, com acertos aqui e ali. Assim como a durabilidade do mesmo, o nome sim é importante GRAVATO, o 2008 creio mesmo que vai ser um Garrafeira, ao contrário de tudo e de todos, antigamente o Dão e o Alentejo eram os reis dos Garrafeiras, e a bem da qualidade. Hoje o que interessa é vender...e isso termnou. Mesmo os nossos Palhetes, cada ano que passa ficam melhores, vinhas com mais de 60 anos , castas utilizadas nos antigos Portos. Mais uma vez obrigado, quando passar pela Beira Interior diga, para beber um copo na adega da Quinta dos Barreiros.
Um tchim tchim, Luís Roboredo
www.gravatoqb.pt

1:31 da tarde  
Anonymous Pedro Couto said...

Opinião - Acesso e compra de vinhos



Muitos dos vinhos não são de acesso fácil. Alguns são inacessíveis e pouco referenciados

pelos produtores, o que não beneficia o consumidor e apreciador de vinhos, pois poderia

ajudar a compreender as potencialidades de uma região ou perceber a consistência de

qualidade de uma determinada marca ou casa. Se muitos vinhos não se encontram na

mercearia do bairro do bairro ou no hiper que frequentamos, sem dúvida que, adquirindo

um bom guia de vinhos com indicações dos melhores locais de compra, mapas com as rotas

e notas de provas, contactos telefónicos, poderá ser a melhor opção para a escolha

mais acertada na hora de se comprar o vinho. Até porque, a maioria dos produtores não

deixa de vender vinho aos visitantes. Ao viajar para comprar continua a ser uma solução

para quem quer vinhos originais.

Por exemplo, os clubes vínicos são uma modalidade de compra que oferece várias

vantagens. Os vinhos são seleccionados pelo sócio após consulta de catálogo, e depois

os vinhos são enviados para casa. Uma vantagem que alguns clubes oferecem é a

possibilidade de se ter aceso a produções pequenas que muitas vezes os produtores

colocam exactamente nestes clubes. São vinhos exclusivos e que fazem a diferença em

relação à concorrência da grande distribuição.





Pedro Couto

12:42 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

<